A DEMOCRACIA DAS CIDADES

Este post está baseado no livro “A História da Arte” (Ernst Gombrich).

A Revolução da Arte grega marcou a descoberta da forma natural e do escorço. Aconteceu em uma época onde as pessoas começaram a contestar o que antes era seguido como certo pelas lendas dos deuses. Foi neste período que a filosofia, teatro e a ciência despertaram entre os homens gregos.

A democracia das cidades na Grécia, sobretudo Atenas, teve também um papel muito importante no desenvolvimento da arte grega. Quando a democracia atingiu seu ponto máximo, a arte grega também seguia o mesmo nível, chegando assim ao auge da evolução das artes. Isso aconteceu porque os escultores e pintores tinham certa participação nas questões do governo, mesmo sendo considerados simples trabalhadores para a sociedade culta.

creta e os conquistadores

Este post está baseado no livro “A História da Arte” (Ernst Gombrich).

Partindo do Egito e atravessando as águas do Mediterrâneo Oriental encontramos as terras da Península Grega e Ásia Menor, cujo principal território era a ilha de Creta. A arte cretense era maravilhosa, capaz de impressionar até mesmo a corte faraônica e sendo copiada no continente grego. O continente grego era um lugar rico com reis, comerciantes e piratas que desbravavam os oceanos além dos limites conhecidos.

Em 1000 a.C, no entanto, após a invasão de tribos vindas da Europa que adentraram até ao litoral da península grega, toda arte cretense foi destruída e seus habitantes derrotados durante as batalhas, sendo que a única arte que restou desses povos são as belas canções poéticas (poemas homéricos) que contam a historia da guerra. Essas tribos conquistadoras vindas da Europa constituíram o povo grego que conhecemos na historia.