EM CASA

Acabei de chegar em casa mas parece que ainda não sai do seminário!

Foi surpreendente! Melhor do que eu esperava!!! Incrível!

Mas por mais que eu queira muito começar a escrever sobre tudo que ouvi durante os dois últimos dias, meu corpo cansado e exausto de ficar fora de casa não deixa meu cérebro trabalhar! Só vim atualizar o blog mesmo.

Vou descansar e matar a saudade da mamy e da minha cama linda. =)

boa noite e até amanhã!

AO VIVO

CD3BD6E6-597C-420E-9B06-7BE2E5ABF70F

Diretamente do aeroporto de VIX cá estou eu esperando meu voo para Sampa! \O/

Na segunda e terça-feira estarei participando de um seminário internacional sobre restauração na Mackenzie!! Nem preciso dizer q estou SUPER ULTRA MEGA empolgada né ? Hahahaha..

O seminário de “Gestão Inovadora de Bairros Históricos – Fábrica de  Restauro”  tem o objetivo de:

Buscar novas alternativas de trabalho para jovens arquitetos no campo da preservação  da memória de forma inclusiva a partir da soma de experiências nacionais e internacionais na área.

Pelo o que li na programação, representantes da RIBA (Royal Institute of the British Architects) estarão presentes juntamente com palestrantes vindos da University of Reading e da Bartlett School of Architecture da UCL de Londres (uaaaaau!). Com certeza será muito interessante e na verdade eu sempre tive uma ligeira curiosidade a respeito de restauração e conservação na arquitetura.

Bom, para quem mais se interessar sobre o seminário, a CAU/SP e a CAU/BR irá fazer a transmissão das palestras. Você pode acessar a página clicando aqui e acompanhar a partir das 09:00.

Mas é claaaaaro que eu tbm não vou deixar de postar tudo aqui no blog!

 

MUSEU NACIONAL

1EB82F8D-1044-4AA7-A65E-F6615BEBCDB8

Domingo passado acompanhei nos jornais e noticiários sobre o grande incêndio que aconteceu no Museu Nacional. É obvio que todos nós estamos chocados e revoltados com tudo e todos – especialmente os políticos –  sobre o que aconteceu, mas deixando um pouco de lado sobre o valor (que é imensurável) dessa perda, deixo aqui uma questão:

Por que nunca – jamais se quer – ouvi falar sobre esse lugar ? Por quê eu e tantos outros brasileiros só soubemos da existência do Museu Nacional agora depois que a tragédia aconteceu?

230B3EA3-80F1-4F7D-A3C4-A4834C2E040A

Sinceramente, me sinto extremamente envergonhada por isso.

Vi em uma reportagem sobre um levantamento de que a quantidade de brasileiros que visitaram o Museu Nacional foi INFERIOR à quantidade de brasileiros que visitaram o Museu do Louvre em Paris no ano de 2017 inteiro !! Para mim isso deixa claro e ainda mais evidente o fato de que todos nós somos culpados e acendemos a chama de cada incêndio que vem ocorrendo em museus e instituições desde os últimos anos:

Museu de Arte Moderna: 8 de julho de 1978, destruiu quase todo o acervo, incluindo obras de Picasso e Dali; Instituto Butantã: 15 de maio de 2010, destruiu um dos maiores acervos vivos de cobras tropicais do mundo; Memorial da América Latina: 29 de novembro de 2013, além do prédio, a principal obra atingida foi uma tapeçaria da artista Tomie Ohtake e ainda teve 11 bombeiros feridos; Museu da Língua Portuguesa: 21 de novembro de 2015, deixou uma vitima, destruiu parcialmente o imóvel e consumiu todo seu acervo; Museu Nacional: 2 de setembro de 2018, destruiu quase todo seu acervo com milhões de artefatos históricos, antropológicos, botânico e outros mais, o edifício ficou severamente destruído.

Não é de hoje e muito menos de agora. Tudo o que temos perdido em meio à chamas é fruto do descaso tanto por parte dos governantes, quanto de nós cidadãos comum. Já está impregnado na cultura e passa pelo o governo, pela educação, chegando por fim no dia-dia de cada um de nós que NÃO NOS INTERESSAMOS SOBRE NADA que existe aqui. Por isso acredito que precisamos valorizar e cuidar mais do que temos aqui dentro e olhar menos para o que há lá fora, escolher bem e fiscalizar melhor nossos governantes, para que assim, não venhamos mais a chorar e a lamentar sobre mais outra grande tragédia igual a essa e tantas outras mais.

9BAEB1AA-50F4-4873-9EDA-2CAE4349FB62

Vale dizer que o prédio foi casa da monarquia do Brasil e nele foi assinado a declaração de independência em 1822. Foi sede da primeira Assembleia Constituinte da Republica de 1889 a 1891. O prédio em si já é um patrimônio importantíssimo e foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. O Museu Nacional representava um dos maiores museus de historia natural do mundo que completou 200 anos em junho deste ano.

Deixo aqui meu enorme pesar e essas poucas palavras sobre a tragédia no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

um blog ?

Sim, um blog!

Muitos devem estar se perguntando o porquê disso tudo ou o que me deu na cabeça de virar blogueira sobre história da arte e arquitetura. Na verdade é uma surpresa até pra mim. Mas calma! Não tenho nenhuma pretensão de virar a Tassia Naves do estilo barroco e nem Camila Coelho do neoclássico. hahahahah

Nem eu mesma esperava por isso, apesar de sempre ter tido vontade de escrever um blog – sério! -, essa ideia sempre esteve distante de virar realidade, pois nunca tinha tido a oportunidade de escrever sobre alguma coisa específica. Mais uma vez, Tassia Naves, Camila Coelho e companhia limitada não seria o estilo ideal pra mim de blog – apesar de achá-las maravilhosas. Não queria falar sobre mim mesma ou meu lifestyle (oi? rs), não, tinha que ser algum assunto específico, a qual eu me identificasse e servisse de estímulo pra mim mesma.

Para quem não sabe sou formada em engenharia civil, mas sempre me identifiquei muito mais com o lado artístico e criativo  das construções, ou seja, ARQUITETURA! Acho infinitamente mais interessante do que o mundo frio-calculista-engessado da engenharia. Não que eu esteja desmerecendo ou falando mal dos engenheiros, é uma questão de gosto pessoal mesmo, acho incrível o fato do arquiteto lidar tanto com a arte e a ciência enquanto elabora suas plantas e administra a fase da construção. Comecei a estudar de forma independente sobre história da arte e estou simplesmente AMANDO. Entender como a arte influênciou – e influência – nosso mundo e a arquitetura é demais!

Escrever aqui no blog será uma forma de me estimular a continuar estudando sobre história da arte/arquitetura e ao mesmo tempo será um meio de dar acesso à todo o conhecimento, pesquisas e minhas próprias experiências para quem quer que também tenha interesse.

Não sei onde – ou até quando – isso vai dar, mas já deixando registrado aqui para a posteridade: mal posso esperar por tudo que há de vir e tudo que irei experimentar daqui para frente, será um caminho de muito trabalho duro e quero compartilhar com todos sobre minhas novas descobertas e oportunidades!